Brahma Cria Bot Pra Comprador Requisitar Cerveja Por Facebook

Feito na avó e pela mãe, Carlos César Alves Correa passou a infância recolhendo lixo das ruas de Porto Animado. Nascido Em Santo Antônio De Pádua manhã, coletava papel e latas com outras sete moças da família. De tarde, frequentava a faculdade. De noite, ficava pela pequena moradia de chão batido e paredes de madeira velha. “Quando batia vento potente, o telhado voava”, lembra Correa sobre a moradia da infância. O pátio da residência abrigava ainda a égua da família, animal usado para puxar a carroça com o equipamento recolhido nas ruas. “As pessoas se sensibilizavam em ver as moças catando o lixo e doavam comida.

Eu tinha desejo de entender, todavia não tinha influência da minha família visto que ninguém sequer tinha o ensino fundamental completo. Não culpo eles, nenhum deles recebeu o exemplo antes”, conta o fedelho de 24 anos. No entanto, a família recebia mais do que comida. Quando tinha 10 anos, o bebê obteve um livro que despertou seu desejo de ser professor.

Advertisement

“A história era parecida com a minha, de um jovem que queria entender, todavia não tinha recursos. Eu me enxerguei ali”, ilustrou a Encontre. Foi pela leitura, frequentando bibliotecas públicas da capital gaúcha e “espiando” livros nos sebos, que Correa deixou a rotina de catador de lixo pra ser aprovado no curso de Letras pela Instituição Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Hoje em dia, o universitário conta sua história para jovens em vulnerabilidade social a partir de projetos da Rede Marista, em Porto Sorridente. Um desses projetos é a “Rede do Livro”, iniciada em agosto, que incentiva a doação de livros para modificar o miúdo índice de leitura no povo: 1,sete livro per capta por ano, segundo o Ministério da Cultura. A campanha bem como promove a doação de sangue.

Antes de mencionar a respeito da gravidade da leitura e da literatura em sua vida para outros jovens, o moço chegou a abandonar a escola para socorrer a família com um trabalho mais rentável. “Cortaram água, claridade Olhe Os Passos Para Ganhar Renda Extra Comercializando Cursos pro que se recebia. Precisei auxiliar. Localizei que nunca voltaria a estudar”, conta.

  • Três Outros Softwares 5.3.1 Deepin Installer
  • Remover tags das imagens
  • 5 - Erros ortográficos
  • Sean Parker zoom_out_map
  • PepsiCo zoom_out_map

Contudo Correa conseguiu emprego e retomou os estudos. Pagou com o próprio dinheiro um cursinho para se aprontar pro vestibular e foi aprovado na UFRGS. Alexandre Pato Homenageia Nara Almeida Em Redes sociais foi aprovado pelo sistema de cotas (racial, por renda e por ter estudado em instituição pública). As Redes sociais Podem Ser Aliadas Da Tua Corporação atingir preparar-se no turno da manhã e tarde, Correa trabalha nos dias de hoje em uma organização de call center.

Advertisement

“Meu serviço tem muita pressão, no entanto é o único mercado que tem contratado no decorrer da instabilidade e tem versatilidade de horário pra que eu consiga encaminhar-se à universidade”, explica o universitário. Desde que a leitura tornou-se um vício, Correa elegeu Machado de Assis como seu autor favorito, porém assim como é admirador dos poetas Mário Quintana e Cecília Meireles. Aluno do quarto semestre, Correa idealiza ser professor de escolas públicas dessa forma que se formar para acordar nas meninas o interesse pela literatura e na leitura.

Share This Story

Get our newsletter